Dados de Faturação
Você adicionou , o que deseja fazer agora?
Voltar! Fechar Compra!

Como elaborar um programa de formações corporativas?

A aprendizagem contínua dos colaboradores é uma das principais prioridades na sua empresa?

Se não for uma prioridade dentro da sua empresa, então está na hora de repensar a forma como a sua empresa se está a preparar para lidar com as transformações da era digital.

O efeito dessa rápida transformação é refletida num outro dado: 1 em cada 4 trabalhadores  já sentem um gap entre as suas habilidades e as habilidades que são necessárias para desempenhar a sua função atual.

Muitos destes problemas que os trabalhadores sentem dentro de uma empresa, deve-se ao facto do o ensino tradicional ainda insistir em modelos e métodos de ensino do século passado. Ao investir nestes modelos já completamente ultrapassados, as escolas e universidades falham na preparação destes jovens para uma nova realidade do mercado de trabalho.

Enquanto isto, as empresas mais inovadores estão a ganhar terreno no mercado de trabalho, a outras que optam por métodos mais tradicionais. As empresas investem em programas de formação corporativa com o objetivo de as suas equipas conseguirem trabalhar de forma mais ágil, e adaptarem-se rapidamente a cenários de constantes mudanças.

Geralmente, são os Recursos Humanos que assumem um papel cada vez mais estratégico na hora de preparar as empresas para lidar com os efeitos da transformação digital.

 

Porque deve formar os seus colaboradores?

Investir em formações corporativos e na formação contínua dos seus funcionários é a melhor forma de ter no seu time profissionais preparados para adotar metodologias de trabalho mais ágeis, ler as tendências do mercado, identificar mudanças no comportamento do consumidor, propor novas soluções e evoluir rapidamente.
Alguns benefícios decorrentes de uma aprendizagem contínua são:

  • Maior agilidade nos vários processos do dia-a-dia;
  • Colaboradores comprometidos e que assumem responsabilidades;
  • Bom ambiente de trabalho e partilha de conhecimentos entre a equipa;
  • Colaboradores mais motivados, e por isso, mais produtivos;
  • Produtos e serviços alinhados às tendências de mercado e necessidades do consumidor;
  • Formação de líderes e possíveis sucessores;
  • Retenção de talentos;

Se a sua empresa ainda não investe na formação contínua dos colaboradores, agora já tem ótimos motivos para o começar a fazer.

O Grupo Oporto Forte agora vai explicar como deve proceder para desenvolver um bom programa de formações corporativas.

 

Como elaborar um programa de formações corporativas?

Elaborar uma formação corporativa sem antes ter o conhecimento das necessidades do seu mercado, e os objetivos dos seus colaboradores, é uma perfeita receita para o fracasso. 

A chave para uma formação corporativa bem-sucedida está, no equilíbrio entre a motivação de um colaborador para aprender, e na disposição da empresa para criar um ambiente e uma cultura que favoreça esse aprendizagem.

Existem alguns passos importantes para criar um programa de formações corporativas, como vamos puder ver a seguir:

 

Envolver os colaboradores e definir objetivos

Assim como é um marco da cultura de inovação criar produtos com o cliente - e não para o cliente - podemos aplicar essa lógica na criação de um programa de formações corporativas completo. Envolver os colaboradores nesse processo ajuda a entender as dificuldades e de que forma eles se relacionam com os objetivos da empresa.

Antes de elaborar qualquer formação, a empresa precisa de definir muito bem os objetivos que espera atingir com ela.

Estes são os primeiros passos para desenvolver uma formação corporativa.

 

Personalizar a experiência de aprendizagem

Outra grande vantagem de envolver os colaboradores neste processo de criação de formações corporativas, é que a formação torna-se mais personalizada para as suas necessidades. Gera assim, maior impacto e melhores resultados para a empresa.

Os colaboradores juntamente com os seus superiores e profissionais do departamento de recursos humanos devem criar uma estratégia. Exemplo de uma é:

  • Primeiro que tudo, definir os objetivos de carreira;
  • Identificar pontos fortes e pontos de desenvolvimento;
  • Identificar a melhor forma de aprendizagem;
  • E no final, elaborar um plano de desenvolvimento, equilibrando as necessidades do colaborador com os objetivos e necessidades da empresa e mercado.

 

Definir os formatos da formação

Conhecendo os diferentes perfis de colaboradores – e os diferentes estilos de aprendizagem - é hora de definir os melhores formatos para as suas formações corporativos. O Grupo Oporto Forte identificou alguns formatos de aprendizagem que podem ser utilizados para dar a formação:

  • Formações personalizadas para a sua empresa;
  • Cursos e Webinars online e gratuitos;
  • Mentoria com profissionais da empresa ou formadores externos;
  • Palestras e eventos das áreas de atuação da empresa;
  • Atividades gamificadas.

 

Guardar os feedbacks e avaliar os resultados

Peça sempre feedbacks depois de uma formação e reserve um tempo para avaliar os resultados, considerando os objetivos que foram definidos durante o planeamento.

O feedback é umas das partes mais importantes de todo este processo. Deixar os colaboradores a par de tudo é essencial para que os erros não se repitam e que tudo decorra como deve ser.

 

Repetir este processo de forma regular

A última dica para elaborar um programa de formações corporativas é, seja persistente e não pare no tempo! 

Com a velocidade das mudanças na era digital, as habilidades e conhecimentos tornam-se rapidamente obsoletas.

É preciso que exista uma constante avaliação de todo o cenário, e sempre com o “radar” ligado para novas oportunidades - antes que elas se tornem grandes problemas para a sua empresa! O Grupo Oporto Forte conta com formações in company completamente personalizadas para a sua empresa.

 

Deixe seu comentário aqui: